Dália Sousa

Licenciada em Engenharia Informática pela Universidade da Madeira, veste, desde 2010, a ‘camisola’ do XIS Group na área de consultoria. Ninguém diria que, no princípio, até nem era “muito ligada às tecnologias”, embora reconheça em si uma paixão primária por construções. “A verdade é que sempre gostei muito de construir coisas com as mãos.” Parece que o princípio não estava, afinal, tão distante daquilo que veio depois.

O verbo ‘construir’, hoje conjugado com o corpo inteiro, continua a fazer todo o sentido. E a paixão, tal como o verbo, vai escrevendo mais linhas no caminho. Com alma, mas pouca calmaria, já que o ritmo XIS não se faz de vagar. Confirma quem sabe que o passo é acelerado. “Gosto muito do que faço, no entanto, esta não é uma área para quem gosta de calma.”

A aceleração é convertida em tempo para ouvir o cliente. Na auscultação, não há pressa. O ritmo só é restabelecido no momento de resolver um problema.

“Temos uma excelente relação com os nossos clientes. Conversamos ao telefone com o cliente como quem fala com um familiar. Há uma ligação forte, e acredito que isso faz toda a diferença.” Mas há mais. O grau de exigência que cada elemento da equipa XIS impõe a si mesmo reflete-se na concretização inexcedível de objetivos. “Às vezes, fazemos coisas que, à partida, ultrapassam as nossas próprias capacidades. Nunca duvidem daquilo que somos capazes.”

Ainda assim, resta algum tempo livre para outros afazeres. De preferência, atividades mais tranquilas, longe de ambientes confusos ou barulhentos. Nas horas vagas, é melhor ir com calma.